O que faz um fonoaudiólogo?


A fonoaudiologia é a área que abrange todo estudo das nossas funções biológicas e comportamentais que envolvem totalmente na comunicação, sendo assim ela atua na prevenção, avaliação e diagnóstico, reabilitação e habilitação dessas funções, como por exemplo: a voz, a linguagem escrita e oral, a função auditiva central e periférica, a função vestibular, funções neurovegetativas como a mastigação e a deglutição, o sistema nervoso, sistema estomatognático, entre outras.


Assim o profissional da área deve avaliar cada caso através de exames para entender o que está causando o problema e qual será o melhor tratamento.


Uma profissão do fonoaudiólogo possui uma área bem vasta nas suas especialidades e que se faz bem necessária e presente na nossa rotina, seja de maneira direta ou indireta.


O que faz fonoaudiólogo?


O fonoaudiólogo nada mais é do que o profissional responsável por trabalhar na prática os diversos pontos em relação à comunicação, como a linguagem oral e escrita, a voz, a respiração, a audição e até mesmo a deglutição, assim como citado anteriormente.


Diante da identificação das necessidades de cada pessoa por meio de um diagnóstico e uma boa avaliação, o fono desenvolverá atividades terapêuticas com intuitos de melhorar a qualidade de vida e por conseguinte uma evolução no caso do paciente. Ele também será responsável por fazer o acompanhamento e as avaliações buscando dar todas as orientações precisas, sempre buscando a evolução do paciente e a prevenção do surgimento de novos problemas.


A relação entre a fonoaudiologia e a otorrinolaringologia


São duas profissões complementares, e que, se aliadas podem contribuir ainda mais um ao outro. Os casos de zumbido, perda auditiva, uso de aparelhos auditivos, tonturas, zumbidos, etc, podem ser trabalhados em conjuntos para que seja feito um diagnóstico, acompanhamento e tratamento mais completo e preciso.


O fonoaudiólogo permeia desde o diagnóstico, realizando exames, como por exemplo a audiometria, emissões otoacústicas, timpanometria, até o tratamento do caso. Assim é necessário que ambos profissionais estejam sempre lado a laod para poderem discutir , formando uma parceria multidisciplinar que potencializa, em todos os aspectos, os benefícios.


Dia do Fonoaudiólogo


Dia 09 de dezembro é comemorado o dia do fonoaudiólogo, profissionais muito necessários para nosso dia a dia, mesmo que de maneira indireta, afinal de contas contribuem para algo muito importante, a comunicação.


Deixo aqui todo meu agradecimento e admiração a esses profissionais e minhas colegas de trabalho, Luciana Puglia e Lucimara Burim, que me acompanham e auxiliam tanto.


Especialidades da profissão


A fonoaudiologia, assim como ressaltado anteriormente, pode atuar em inúmeras áreas desde unidades básicas de saúde, hospitais, maternidades, consultórios e clínicas médicas e psicológicas, home care e até mesmo em veículos de comunicação como o rádio e TV.


Essa grande variedade de possibilidades se dá devido às diferentes especialidades, como:


Audiologia: atua nas questões de recuperação de diversos problemas auditivos, sendo responsável pelas terapias e auxílio para adaptação dos aparelhos auditivos.


Linguagem: o enfoque vai para questões diretas da nossa comunicação e também da escrita, buscando assim identificar o problema/anomalia, auxiliando no desenvolvimento da comunicação, desde a infância até a vida adulta.


Saúde Coletiva: atua na saúde coletiva, relacionando diretamente com a sociedade em busca da prevenção, atendimento e educação.


Voz: especialidade direcionada a todas questões de problemas e aperfeiçoamentos vocais.


Neuropsicologia: nessa área o profissional terá enfoque na prevenção, avaliação e tratamento de distúrbios que acabam afetando a nossa comunicação em interface com a cognição.


Disfagia: voltada para questões de deglutição, habilitar ou reabilitar a situação para melhorar a qualidade de vida do paciente.


Motricidade: nessa área o enfoque é a habilitação e reabilitação das funções relacionadas à articulação da fala, respiração, mastigação e etc.


Fluência: atua na identificação de tipologias de disfluências para diagnóstico e por conseguinte intervenções. A gagueira é um exemplo de transtorno de fluência.


Fonoaudiologia Educacional: essa especialização fará com que o profissional atue na prevenção e no aprimoramento de alterações da fala, da escrita e da audição, entre outras situações que irão melhorar a aprendizagem do aluno.


Fonoaudiologia do Trabalho: atua diretamente com os trabalhadores a fim de conscientizar, auxiliar e ensinar questões importantes referentes à fonoaudiologia.


Gerontologia: atua diretamente na promoção da saúde do idoso, permeando pelo diagnóstico, acompanhamento e terapias relacionadas a questões da fala, audição, equilíbrio, deglutição, etc.


Fonoaudiologia Neurofuncional: especialidade voltada para avaliar, diagnosticar, trabalhar com as terapias de pacientes com alterações neurofuncionais.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo