Saiba tudo sobre desvio de septo


O que é septo nasal


Primeiramente para entendermos o que é o desvio de septo devemos compreender primeiro o septo nasal. Essa estrutura localiza-se na linha média do nariz e é composta por cartilagem, ossos e mucosas e tem como função separar uma narina da outra, sendo que o esperado seria que essa separação formasse duas fossas nasais simétricas, porém isso é bem raro, além dessa divisão, o septo é também muito importante para as funções do nariz.


O que é o desvio de septo e seus sintomas


O desvio do septo assim como o próprio nome já o define, se resume em quando essa estrutura sofre ou possui determinadas alterações que vão interferir no posicionamento da parede que separa as narinas. Essas alterações podem ser decorrentes de inflamações, infecções e alergias, acidentes e pancadas no nariz, rinites e sinusites, ou mesmo nascermos com elas ou então surgir durante a infância com o crescimento dos ossos da face.


Assim é muito importante consultar um otorrinolaringologista, afinal de contas é bem comum as pessoas apresentarem esses desvios, mesmo que muitas vezes não saibam disso. Já nos casos em que se apresentam sintomas, o acompanhamento médico é ainda mais importante, afinal de contas o desvio de septo pode causar obstruções nasais, impedindo que o nariz realize suas funções normalmente, causando inúmeros problemas, como: o hábito de respirar pela boca, que pode acarretar em dores de garganta e secura, dificuldade para respirar, insônia, apneia do sono, sangramentos, cansaço e estresse, dores de cabeça conhecidas como cefaléia rinogênica, dificuldade para sentir cheiros, sinusites de repetição, entre outras coisas.


Esses sintomas impactam profundamente na qualidade de vida da pessoa, principalmente nos casos em que o desvio é muito grande, pois interfere na qualidade do sono, na fala, no rendimento durante uma atividade física ou esforço, sem contar que causa mais cansaço e estresse, nesses casos é indicado a realização da cirurgia. Existem casos de pessoas que não possuem grandes desvios e que sentem uma diferença bem considerável ao realizarem a cirurgia, ou seguirem o tratamento uma vez que conseguem sentir o quanto a respiração e o rendimento eram comprometidos com o desvio. Então se caso você apresentar algum desses sintomas de maneira recorrente, procure seu otorrino para que ele possa te examinar e diagnosticar.


Diagnóstico


Para que seja definido um diagnóstico é necessário realizar uma consulta, nessa consulta o médico irá realizar alguns exames para que ele possa visualizar se há ou não algum desvio, esses exames podem ser a videoendoscopia nasal ou então a tomografia computadorizada dos seios perinasais, sendo o diagnóstico do desvio de septo feito na consulta com o médico otorrinolaringologista.


Além disso após o desvio de septo diagnosticado, o otorrino irá medir seu grau, pois existem diferentes graus de desvio que são definidos de acordo com o afastamento do centro do nariz para a parede lateral, quanto maior o desvio, maior é o nível de obstrução. Para ter certeza da gravidade do mesmo pode ser realizado outro exame reconhecido como rinomanometria, em que será medido e avaliado o fluxo de ar e a resistência de sua passagem em cada narina.


Tratamento


Em casos mais leves há tratamentos que podem contribuir para melhorar a situação como por exemplo o uso de medicamentos, como os corticoides tópicos nasais, anti-histamínicos, lavagens com água salina, pois colaboram para permeabilidade nasal diminuindo um pouco os sintomas e o incômodo, porém é válido lembrar que a única solução definitiva seria a cirurgia, conhecida como septoplastia.


Cirurgia


Como citado anteriormente a cirurgia é a única forma de resolver o problema do desvio, afinal de contas o septo é uma estrutura rígida que não pode ser modificada com uso de remédios. A septoplastia geralmente é indicada quando há alguns sintomas como: obstrução nasal, apneia do sono, sinusites de repetição, cefaleia rinogênica e fadiga excessiva.

Esta é um procedimento tranquilo em que o paciente pode receber alta até no mesmo dia, com durabilidade de acordo com a gravidade do desvio, sendo realizada em ambiente hospitalar com anestesia local ou geral. As incisões são feitas por dentro das narinas com o auxílio de endoscópios, sendo reconhecida como septoplastia por vídeo.

Antes da realização do procedimento o paciente terá sua saúde geral avaliada por exames e também pelo médico anestesista.


Como é realizada


O procedimento tem como principal objetivo remover o excesso da estrutura óssea ou cartilaginosa presente no septo, assim é realizado um corte no nariz para descolar a pele e assim permitir que sejam feitas as correções. Com o uso de câmeras o processo fica menos invasivo, sendo melhor para o paciente e o pós operatório.

Como todo procedimento cirúrgico há alguns cuidados e riscos, como perfurações no septo e hemorragias nasais, por isso deve ser realizado por um profissional qualificado e especializado.


Pós operatório


O pós operatório da septoplastia requer muita atenção e cuidado para que haja bons resultados e nenhuma complicação, sua recuperação leva em média 7 dias, e durante esses dias algumas ações devem ser tomadas, como:


• Na primeira noite após a cirurgia procure deixar a cabeça mais elevada para reduzir o sangramento e o inchaço;

•Sangramentos são normais geralmente até o 3º dia, porém se achar que estiver sangrando demais ou por mais dias procure seu médico;

• Não assoe o nariz na primeira semana;

• Espirre com a boca aberta para que não ocorra pressão no nariz;

• Evite trabalhos, exercícios ou ações que exigem esforço;

• Evitar o uso de óculos;

• Se atentar para todas indicações e orientações dos curativos;

• Evitar exposição ao sol;

• Seguir corretamente o uso dos antibióticos;

• Ir ao retorno do médico no dia correto.


Benefícios da septoplastia


Realizar a cirurgia quando necessária traz inúmeros benefícios a saúde do paciente, afinal de contas sua qualidade de vida melhorará muito, pois seu sono não terá interferências em decorrência disso, sua respiração estará melhor favorecendo para seu rendimento, oxigenação, disposição, entre muitas outras coisas.


Cirurgia na pandemia


Sabemos que muita coisa mudou diante dessa realidade em que vivemos atualmente, e nesses casos inúmeras cirurgias foram sendo adiadas. Hoje alguns hospitais e clínicas seguem funcionando normalmente, apenas acrescentando novas normas e novos hábitos para que a saúde do paciente não seja interferida e nem que ele seja contaminado com a COVID, sendo assim inúmeros procedimentos passaram por atualizações colocando em ênfase principalmente uma recuperação mais rápida e testagem para saber se o paciente e toda equipe médica/hospitalar tem ou não a doença.


Se você estiver com receio se deve ou não realizar o procedimento converse com seu médico, afinal de contas apenas ele terá domínio total do seu quadro clínico e da sua situação.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo